{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 15 de março de 2012

Sandman - Edição Definitiva # 1 e 2 - Análise.




Sandman (edição definitiva volumes I e II) é uma obra aguardada há anos pelos fãs de Devaneio e os demais Perpétuos. Lançada nos Estados Unidos e outros países, a edição teve impressão impecável, extras, notas do autor, capa dura, sketches, biografia de Neil e muitos artistas participantes das edições que compõem os encadernados, além da história por trás da origem de Morpheus.
A edição nacional tem tudo isso, certamente. Está encadernada com primor e conta com todos os extras citados acima. Mas...
Sim, amigos, eu também odeio esse "mas", já que se trata de uma publicação ambiciosa, tal é sua importância para a história do mercado de quadrinhos brasileiro. Fomos brindados com edições similares (Cavaleiro das Trevas, Moonshadow), porém eram "apenas" uma edição, mesmo com a inclusão dos extras. Também temos Watchmen que foi lançada inicialmente com um volume único e, posteriormente, recebeu um segundo volume de luxo não só para agradar fãs, pois a complexidade da trama e dos bastidores da HQ exigiam esta edição cheia de surpresas para antigos e novos admiradores da obra-prima de Alan Moore e Dave Gibbons.
Retornando ao entretanto da edição nacional de Sandman, tive a infeliz surpresa de me deparar com páginas absolutamente desfocadas, onde a leitura e a visualização das imagens foram bastante comprometidas, algo inaceitável em uma produção do porte da Edição Definitiva. Cabe ressaltar que esta falha existe apenas na primeiro volume, pois o segundo está perfeito. Como já tivemos muitas provas de que a Panini esforça-se para trazer-nos sempre um material de qualidade, creio que teremos um retorno em breve dos motivos para esse erro em uma edição tão primorosa e importante para um fã de Neil Gaiman. Quero acreditar que apenas uns poucos exemplares vieram com este problema (e eu, para minha infelicidade, fui um deles).
Como comprovação do que disse acima, aqui estão algumas fotos das páginas desfocadas:
Capas dos dois volumes


Imagem sem foco

As cores não foram posicionadas corretamente: imagem e palavras distorcidas

Um dos trechos comprometidos pela má impressão
Apesar de não existir um grande número de páginas com tal imperfeição, volto a dizer que uma edição com tanta pompa, avidamente aguardada por fãs e colecionadores, deveria receber uma revisão e tratamento melhores, condizentes com o vulto da obra e seu preço de lançamento. Aliás, o preço é o segundo problema.
Um breve desabafo...
Capa da edição importada
Como calcular um valor justo para um livro, DVD ou uma revista de história em quadrinhos? Honestamente, sei que há impostos, o trabalho de inúmeras pessoas envolvidas, material, pagamento por tradução, direitos autorais e mais uma gama de fatores que aumentam o preço final de uma obra, porém não compreendo como uma obra é vendida incialmente por 150,00 reais e poucos meses após tem uma queda de quase 50% no seu preço. Assim foi com as duas edições de Sandman e também com outras publicações do gênero. Alguém sabe o motivo para que um livro seja caro quando lançado (sim, eu sei que algo novo no mercado é caro, aproveitando-se do fato de ser chamativo e por seu ineditsmo) e, após passado o impacto inicial, tenha seu preço reduzido à metade?
Eu ainda acredito na Panini (que é infinitamente melhor que a editora Abril nos quadrinhos) e sei que chegará uma ocasião onde haverá a compreensão de que lucro é algo fundamental para um negócio, porém também é importante cativar e respeitar o comprador. O mercado de quadrinhos no Brasil é forte, principalmente se levarmos em conta que ainda há uma grande parcela da população com renda ínfima. Quer maior confirmação do potencial de nosso mercado que a vinda da Panini para o país? Eles investiram muito (e, verdade seja dita, fizeram muito) pelas HQ. Contudo, ainda há muito a aprimorar entre o custo de uma obra e seu preço final ao consumidor. Só para citar, o primeiro volume de Sandman - edição definitiva, adquiri por quase 150,00 reais. Já o segundo, após algumas pesquisas e um pouco de paciência, foi comprado por "apenas" 89,90 reais.
Continuando com a análise dos livros e não da editora...
Um sonho de consumo de qualquer fã de Sandman
Não pude consultar as edições importadas de Sandman, o que me impede de comparar a qualidade, preço e o conteúdo dos livros, mas isso não é impecilho para uma análise da obra made in Brazil.
Os dois livros têm capas incríveis, com ilustrações de Dave McKean e um conteúdo brilhantemente organizado, respeitando-se a ordem de publicação das histórias. O papel couché é de alto nível e a encadernação é daquelas que garantem um livro para toda a vida.
Acrescente a tudo o que citei acima uma tradução coerente, ausência de erros ortográficos e uma miscelânea (em ambas as edições já lançadas) com extras, biografias, fotos, rascunhos e até roteiros (script) de algumas histórias. O material inédito é muito interessante e auxilia na compreensão do processo de criação de Neil Gaiman e outros responsáveis por este universo complexo, fantástico e consagrado por público e crítica.
Comprem (mas pesquisem por preços melhores) estas e as demais edições que ainda virão. Esses livros são para os que amam e os que ainda irão amar o universo de Sonho e seus irmãos e irmãs, pois é impossível não gostar de uma trama tão bem elaborada.
No mais, fica apenas mais um recado para a editora Panini: algum de vocês pode explicar o motivo para um espaço de tempo tão grande entre uma edição e a outra?
Morte - por Moebius




←  Anterior Proxima  → Página inicial

4 comentários:

  1. Franz, não sabia desses erros de impressão, valeu por informar.

    Pelo menos considere-se sortudo por ser um dos poucos a ter o volume 1 que está esgotado há meses (mais uma prova de que o mercado aqui é significativo).
    Queria comprar mas não vende mais, mês passado recebi a informação de que o volume 1 vai receber uma segunda edição ainda esse ano, aí sim poderei acrescentar Sandman à minha coleção. E espero que esses erros sejam sanados.

    Mas esses erros não são só made in Brazil não. Ano passado comprei um encadernado importado da DC: Batman No Man's Land vol.1 ; Tudo nele é perfeito até que você comece a ler os títulos do Azrael, todas as páginas tem qualidade inferior e parece que foram escaneadas, um trabalho mal feito que quase estraga o encadernado.

    Também acho abusivo o preço das edições de luxo, mas é complicado pois enquanto tiver gente comprando, o preço é mantido. Assim que sair a segunda edição do volume 1 de Sandman vou ter que comprar logo com medo de que esgote novamente, não sei se vai dar tempo de esperar baixar o preço.

    ResponderExcluir
  2. Brother, obrigado pelo comentário. Bem, a situação nossa não está tão ruim, excetuando-se a qualidade da impressão que citei e o preço alto das publicações. Mas creio realmente que, mostrando essas falhas e abusos, poderemos mostrar aos editores que, apesar de consumidores, também temos zelo pelo que compramos e jamais iremos calar diante de demonstrações tão grandes de desconsideração pelo leitor. Como diz o ditado: o calado consente...

    ResponderExcluir
  3. Poxa, nunca li Sandman, mas tenho mta vontade T_T

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um clássico de porte e importância somente comparados a Watchmen e Cavaleiro das Trevas. O diferencial está na complexidade da obra e em sua extensão. Pode adquirir sem o menor medo, Priscilla. Recomendo 100%

      Excluir