{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 29 de março de 2012

Resenha: Liga da Justiça (a Legião do Mal)





Por: Franz Lima
Este é mais um desenho animado produzido pela Warner com o selo da DC. Como já vi muitas outras produções do gênero, pensei que seria apenas mais um entre tantos. Ledo engano...

Liga da Justiça é uma produção de peso. Ao contrário de alguns outros anteriormente lançados, a violência é abordada com um pouco mais de veracidade. Em suma, quando um herói ou vilão recebe um golpe realmente forte, seqüelas serão notadas. E é assim em todo o desenrolar da história.

Outro ponto interessante da trama é a similaridade com a minissérie Justiça, desenhada por Alex Ross. Vilões - insatisfeitos com suas constantes derrotas - decidem se unir para acabar com seus antagonistas. Ódio de muitos anos acumulado é exposto e posto para fora, gerando um intrincado plano que traz graves consequências para todos os alvos. 

O início do longa-metragem se dá com um assalto à um banco. A Gangue de Espadas é descoberta pelo Batman que tenta detê-los. Contudo, algo muito diferente está acontecendo, pois os integrantes da gangue estão equipados com muita tecnologia, mais violentos e espertos. O confronto entre a Gangue e a Liga da Justiça é inevitável e traz algumas surpresas que terão reflexos mais adiante.

Vandal Savage
O que se passa a seguir é um emaranhado de espionagem, vingança, violência e megalomania. O destaque da trama é  Vandal Savage, um indivíduo milenar que busca impor suas vontades a todo o mundo, subjugando a humanidade pelo poder da violência.

Voltando à comparação com Justiça, este LJA - Legião do Mal - tem uma diferença primordial: no primeiro, os vilões são aqueles que fizeram parte do clássico desenho animado da década de 1970, enquanto os vilões desta versão estão mais atualizados. Entre os novos vilões estão Bane, Mulher Leopardo, Metallo, Mestre dos Espelhos, Estrela Safira e Malefach.

Os heróis do longa animado são Batman, Mulher-Maravilha, Superman, Flash, Lanterna Verde e Ajax, o marciano. Há ainda uma participação especial do Cyborg, antigo integrante dos Novos Titãs. 

Vi a versão dublada do desenho animado e, garanto, não me arrependo. A dublagem está impecável, provando que nossos profissionais estão cada vez mais sérios. O resultado final da dublagem é impecável, com destaque para a sempre brilhante atuação de Guilherme Briggs, como o Superman.

Os desenhos estão excelentes e a animação flui. Há passagens que lembram bastante a estética dos animes japoneses, mas isso não é demérito, já que muitos trabalhos de altíssimo nível são de origem japonesa. 

Um destaque que não posso deixar de citar é a homenagem feita aos Superamigos, a animação, onde podemos ver uma nova base da Legião do Mal, muito similar à sua antecessora.

Enfim, aos que desejam um ótimo desenho (ainda que com uma trama não muito complexa), combates bem elaborados, narrativa envolvente e uma grande homenagem ao clássico desenho "Superamigos", podem adquirir o DVD ou Blu-Ray que, certamente, não irão se arrepender.

Ficha Técnica
Título no Brasil: Liga da Justiça: Doom
Título Original: Justice League: Doom
País de Origem: EUA
Gênero: Animação
Classificação etária: Livre
Tempo de Duração: 87 minutos
Ano de Lançamento: 2011
Estúdio/Distrib.: Warner Premiere/DC Entertainment
Direção: Lauren Montgomery




←  Anterior Proxima  → Página inicial

5 comentários:

  1. Vandal Savage é um vilão que gostei muito, a sagacidade maléfica dele é a oposição perfeita para o Batman. Assistirei esse longa-metragem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um antagonista à altura do Batman. Inteligente e astucioso, além de ter tantos recursos financeiros quanto o Morcego.
      Ed, pode assistir o longa sem medo.

      Excluir
  2. Eu assisti e não gostei...Pra quem tem a Mulher Maravilha como seu personagem preferido da liga,vai perceber um destaque muito menor do que o que a personagem realmente merece...Além do mais a deixaram fraca.São pouqíssimas as vezes em qu ela mostra um POUCO da sua força.A trama do filme tbém é bem óbvia,e repetitiva,eu imaginei que os heróis iriam plo menos trocarem de inimigos mas NÃO...É aquela repetição do começo ao final...Na minha opinião não hega aos pés de seu antecessor "Crise em duas Terras"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dificilmente iremos encontrar um filme de equipes onde a dosagem de aparições seja igual. Em função do enredo, alguns personagens ficam menos expostos, o que não implica em dizer que são menos importantes. Aguarde para ver o filme dos Vingadores e terá uma noção do que digo.
      A Mulher-Maravilha é realmente poderosa, mas a participação na animação - as partes em que ela aparece - é bem realista. Batman, Flash, Ajax e todos os outros são mostrados com base em suas fraquezas, e o mesmo ocorreu com a Mulher-Maravilha. Até na HQ Justice ela foi mostrada no auge de sua fraqueza, pois essa é a premissa da trama: usar suas fraquezas (incluindo quem eles amam) para destruí-los.
      Vou ver Crise em duas Terras para comparar.
      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  3. Alguém saberia explicar por que este produto ainda não saiu dem DVD? Pelo menos não encontrei pra venda. Apenas para baixar na web.

    ResponderExcluir