{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Charles Dickens e o Kindle?




Um trabalho de faculdade foi passado: como explicar algo que use tecnologia atual para uma pessoa que viveu antes de 1900? A tarefa parece simples, mas temos que nos lembrar que as realidades do século XIX e o mundo do século XXI são totalmente diferentes, com crenças, tecnologias e costumes incompreensíveis para ambas as partes. Hoje, não entendemos como uma carta levava meses para chegar ao seu destinatário. Também fica quase impossível imaginar uma pessoa de dois séculos atrás vendo com naturalidade duas pessoas afastadas por uma distância continental, conversando entre si como se estivessem lado a lado.
Assim, como explicar de forma absolutamente compreensível a um homem do século XIX, no caso, Charles Dickens, o que realmente uma de nossas tecnologias faz? Bem, diante de uma questão tao complexa, Rachel Walsh optou por elucidar o que o Kindle faz. E ela explicou com uma simplicidade que beira a genialidade.
O primeiro passo foi considerar o Kindle por seu conceito mais simples: um livro que contém muitos outros livros. Depois, com a paciência de quem sabe o que quer, Rachel criou miniaturas de 40 livros, alguns contemporâneos a Charles Dickens e outros são obras que a estudante gosta.
As miniaturas foram feitas com extrema dificuldade, pois Rachel procurou dar o máximo de fidelidade às suas cópias.
No final, entretanto, o resultado de todo este esforço valeu a pena. Ela apresentou um livro com 40 espaços para os livros e pôs neles as miniaturas, mostrando de forma compreensível até para o próprio Gutenberg, a verdadeira função do e-reader Kindle.

Fonte: Kuriositas

←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. Também pensei em fazer um desses pra mim rsrsrs. Abraços, brother.

    ResponderExcluir