{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A arte de Jill Thompson: os Pequenos Perpétuos





Jill Thompson é a mais conhecida artista a trabalhar na indústria de quadrinhos atualmente. Ela se formou em 1987 pela American Academy of Art, em Chicago e tem trabalhado sem parar como cartunista e ilustradora desde então. Ela subiu ao topo do campo dominado por homens e tem recebido elogios por seu trabalho em Mulher-Maravilha, Monstro do Pântano, Orquídea Negra e do premiado título SANDMAN com Neil Gaiman. Ela co-criou e ilustrou as sátiras de humor negro FINALS em 1999 e recentemente terminou de escrever e ilustrar um livro de 192 página estilo mangá para a DC Comics chamado Às Portas da Morte.

Em 1997, seu primeiro livro para crianças, A Madrinha Assustadora, foi lançado para aclamação da crítica e teve os direitos de filmagem e de TV obtidos em 1999 pela Entertainment Mainframe. Livros subseqüentes da série incluem A Madrinha Assustadora - A Vingança de Jimmy, A Madrinha Assustadora -O Mistério de Data e
A Madrinha Assustadora - O Flu Boo. Há também uma série de contos deliciosos publicada em quadrinhos pela Sirius Entertainment apresentando a bruxa alada favorita de todos. Unanimidade em todas as idades, estes quadrinhos e livros são apreciados por jovens e velhos fãs e abrange a faixa etária dos fãs de A Madrinha Assustadora: dos 3 aos 83 anos! Seleções de histórias da série traduzidas para o espanhol por La Factoria, em italiano pela Kappa Edizione e para o alemão por Ehapa.
Jill gosta de trabalhar com outros escritores e artistas de tempos em tempos e, mais recentemente tem colaborado com o ex-lutador que virou autor e ilustrador, Mick Foley, com a história de Halloween Hijinx que estreou no número sete na lista de best-sellers para crianças do NY Times.


Perpétuos

Perpétuos

Os Perpétuos

Desencarnação (Morte)
Destino

Delírio

Desespero
Desejo

Devaneio (Sonho)

Destruição
OS PERPÉTUOS (Via Wikipedia)

Geralmente, os Perpétuos não são reconhecidos por nomes (exceto no caso de Sonho, que coleciona nomes como alguns colecionam amigos), e sim por sua função, mas é óbvio que sua função não é capaz de os caracterizar completamente. Os Perpétuos são, em ordem de nascimento (apesar de Desejo e Desespero serem gêmeos):
  • Destino: Um homem cego, vestindo uma túnica cinza ou marrom, carregando um livro. O livro está acorrentado a ele, ou ele ao livro, e nele se encontra a descrição de toda a existência do universo: passado, presente e futuro. Destino parece ser o mais dedicado às suas funções e responsabilidades de toda a família, raramente demonstrando algum traço de sua personalidade, e ele observa eventos mais do que os causa. Seu símbolo é seu livro.
  • Morte (ou Desencarnação): uma garota jovem, aparentando cerca de 20 anos, magra, atraente, que sempre carrega no pescoço um ankh (que representa a vida), e quase sempre tem uma tatuagem do Olho de Hórus sob um dos olhos. Ela se veste de preto, com uma estética gótica, mas suas atitudes são o oposto do gótico: ela é alegre, descontraída, casual e bem-humorada. É, de toda a família, quem se dá melhor com Sonho. Seu símbolo é o ankh.
  • Sonho (ou Devaneio):
    • Morpheus: Um homem alto, pálido, com o cabelo preto-azulado, que tende a se vestir com uma capa longa, negra e sem forma. Seus olhos são como piscinas de sombras, com faíscas de luz. É conhecido por muitos nomes, o mais comum deles Morpheus. Ele tem um longo histórico de insensibilidade no trato com os outros, e ao longo de The Sandman deve enfrentar as conseqüências e os objetos de suas crueldades passadas. Preocupa-se muito em cumprir suas responsabilidades. Seu símbolo é um elmo dos sonhos.
    • Daniel: O sucessor de Morpheus é tão alto e pálido quanto ele, mas seus cabelos e roupas são brancos. No entanto, assim como Morpheus, seus olhos são formados por sombras com uma faísca de luz em seu centro. Antes de ser o novo regente do Sonhar ao fim de The Sandman, era o jovem filho de Hector Hall e Lyta-Trevor Hall, gerado no Sonhar - e por isso sua essência ao ser morto é escolhida por Morpheus para assimilar a essência do Sonhar e, portanto, do Perpétuo Sonho, quando ele próprio morresse. Costuma ser mais gentil do que Morpheus. Daniel carrega no peito uma esmeralda, mas seu símbolo permaneceu o mesmo (o elmo).
  • Destruição: Um homem robusto, ruivo, que costumava ter uma barba espessa (apesar de não ter barba nenhuma atualmente). Ele abandonou suas responsabilidades de Perpétuo há alguns séculos atrás, causando muitos conflitos entre ele e seus irmãos. É apaixonado por tarefas criativas e construtoras, mas demonstra pouco talento para elas. Seu símbolo é a espada. Há dúvidas se ele ainda é Destruição desde que abandonou seu reino, e ele é mais comumente chamado de "O Pródigo" ou "Irmão".
  • Desejo: Perpétuo(a) sem gênero definido, Desejo é magro(a), belo(a), pálido(a) e andrógino(a). Tem um longo histórico de rivalidades com Sonho. Apesar de ser gêmeo(a) de Desespero, em um certo sentido é mais velho(a) do que ela; esta encarnação específica de Desespero é a mais jovem dos Perpétuos, já que a Desespero original morreu em circunstâncias não explicadas na série.Seu símbolo na galeria dos outros Perpétuos é um coração de vidro.
  • Desespero: Obesa, baixa, nua e acinzentada, com dentes irregulares, modos frios e discretos, tem o hábito de rasgar a própria pele com um anel de gancho que usa. Este anel também é seu símbolo. Em sua primeira encarnação, Desespero tinha várias das características físicas que tem agora, mas sua pele era de uma tonalidade mais saudável, com intrincadas tatuagens vermelhas. Também era retratada como sendo mais falante, autoritária e extrovertida do que seu aspecto atual.
  • Delírio: Uma garota jovem cuja aparência é a mais mutável dentre os Sem Fim, graças às flutuações aleatórias de seu temperamento. Seu cabelo tende a ser desgrenhado e multicolorido, e suas roupas, desparelhadas e excêntricas. Sua única característica mais ou menos permanente é o fato de ter um olho azul e o outro verde, mas eles mudam entre si e Delírio pode deixá-los da mesma cor, se for absolutamente necessário que se torne o mais ordenada possível. Ela já foi Deleite um dia, mas algum evento traumático em seu passado a deixou em sua forma atual. Uma pista do que aconteceu é deixada na saga Estação das Brumas, quando Lúcifer, ao saber da visita de Sonho em seu reino, diz à seus servos que Outro (entenda-se outro perpétuo) está vindo e que será um Deleite recebê-lo, dando a entender que haja ligação entre Lúcifer e os acontecimentos com Deleite/Delírio. Seu símbolo é uma bolha abstrata, colorida e sem formato definido.

Curiosidades

  • Embora seja perdida na tradução em português, há uma aliteração interessante nos nomes da família dos Perpétuos: todos eles, no inglês original, começam com "D" (Destiny, Death, Dream, Destruction, Desire, Despair, Delirium/Delight). Existe inclusive a suspeita de que outros conceitos importantes, como Tempo, tenham ficado de fora da lista dos Perpétuos por não terem nenhuma palavra equivalente com "D" inicial.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário