{lang: 'en-US'}

terça-feira, 22 de maio de 2012

Novo Podcast no ar: Epifania 002- Guerra dos Tronos - George R. R. Martin




Aviso: Há Spoilers neste episódio após os 28 minutos, antes disso somente informação para quem não leu o livro, como o capitão! #SHAMEONME!
Depois de uma longa espera o inverno finalmente chegou à Roda de Escritores, trazendo com ele uma luta feroz pelo comando do Epifania

Para baixar este novo podcast, basta clicar em: Roda de Escritores - Epifania 002 - GoT 
 
Nesse podcast Rainier, o Capitão (@rainiermorilla), Filipe Gomes Sena (@filipesena_tm) e Anna Ingrid (@Anna_Ingrid) mais uma vez recebem a ajuda de Franz Lima (@FranzEscritor) do Apogeu do Abismo para falar sobre A Guerra dos Tronos de George R.R. Martin.
Descubra quem são os personagens que contam essa história, por que todo mundo odeia  Sansa, como Khal Drogo é o melhor Conan que já fizeram, conheça a galera “gente boa” da Patrulha da Noite, aprenda tudo sobre Starks e seus lobos e por que não tem nada a ver comparar Senhor dos Aneis com Crônicas de Gelo e Fogo.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

3 comentários:

  1. @cyberlivingdead24 de maio de 2012 20:28

    Antes de tudo...parabéns por mais esse novo podcast! Guerra dos Tronos é como o Franz disse: é uma história de fantasia que fala sobre política de forma muito atraente, sem cair em divagações entediantes. As mulheres em Guerras dos Tronos são muito guerreiras e se você olhar bem quem está decidindo a guerra são as mulheres! O "boom" da leitura da saga começou após o lançamento da série, pois até então o George por aqui era novidade total e os primeiros leitores foram, acredito eu, aqueles que acompanhavam o trabalho do Raphael Dracoon que foi o responsável por trazer essa maravilha para as nossas terras. Fantasia em Guerra dos Tronos é beeeeeeeemmmm sutil, óbvio que há instantes em que ela é mais forte, porém não são os momentos mais empolgantes da saga. Resumindo: Guerra dos Tronos fala sobre disputas de territórios e todos os sentimentos envolvidos nisso. Claro que com essas palavras estou sendo muito superficial. As crianças do Franz construindo uma Guerra dos Tronos kkkkkkkkkkkkkkkk Senti que o Franz teve uma vontade de dar um Hadouken ao saber da história de "A Fundação" amassada >.< lol! As crianças do Franz são uma gracinha kkkkkkkkkkkkkk Fala mamãe, mas não papai kkkkkkkkkkk Puta falta de sacanagem! kkkkkkkkkk Já li o primeiro livro, então...let's go! Pow, o Ned é, ou melhor...foi um cara que teve o poder jogado nas mãos e viu esse poder crescendo sem sua intenção. Isso fez com que ele chegasse em um ponto da vida em que, percebendo toda a merda que cercava a história da construção dos tronos dos Sete Reinos, ficasse em um estado de depressão, podemos notar isso nas primeiras páginas do livro. Cara, eu tive vontade de pular para dentro do livro e dar um soco na cara da Sansa! Aquela puta, minha raiva com ela é grande demais, me fez sentir ódio! Putz...quando o Joffrey mostra a cabeça do pai dela e ela fica sem dar um tapa naquele merdinha...arrrrrrrrrrrrr! Me deu tanta raiva! A Sansa vive muito num mundo de contos de fadas, contudo o contexto de Guerra dos Tronos é muito mais cru, ou seja, é "real" demais! Tyrion é o personagem que sintetiza a saga toda! Sério! Ele é o cara que oscila completamente na balança entre bem-mau, certo-errado etc. Mindinho é um sacana! Ele me ensinou que confiar em alguém do livro completamente pode significar a morte. São poucos os personagens em que podemos nos apoiar sem o medo de cair. Acho que o filho do Franz vai ser cantor de Heavy Metal xD

    ResponderExcluir
  2. @cyberlivingdead24 de maio de 2012 20:28

    Uma coisa que achei interessante na Patrulha da Noite é que apesar de serem formados por escórias, os seus membros também são vistos com um certo "respeito", mesmo que vindo daquela energia assustadora que os cerca, como se eles fossem portadores de segredos terríveis. Compreende? O inverno representa um período de provação, acontecimentos horríveis e trevas para os Sete Reinos, ao menos é o que consegui interpretar. É claro que "O inverno está chegando" não é uma frase de sentido óbvio, George não é alguém que seria óbvio. Pense em como fiquei quando o Ned foi morto T-T Os Lannisters mereceme a morte! Menos o Tyrion. A série adaptou muito bem o primeiro livro, não tenho do que reclamar. O aspecto visual da série é de deixar queixo caído. Pessoal, cada episódio parecia um filme de mega produção! Putz! A Daenerys é imune ao fogo, contudo no livro os cabelos dela ainda são queimados. Conan para mim, no cinema, foi o Arnold e ponto final kkkkkkkkkkkkkkk Khal Drogo é moral demais! Apesar dele se comunicar, até mesmo no livro, na grande parte do tempo por sinais conseguiu me cativar pelo jeito de guerreiro bárbaro de honra extrema. Uma coisa engraçada...o irmão da Daenerys não possuia verdadeiramente o sangue do dragão, uma vez que o ouro derretido o matou. Quando li o final do primeiro livro isso veio imediatamente à minha mente. Gente, não há sentido em comparar "Senhor dos Anéis" e "Guerra dos Tronos", como comentei em uma resenha que fiz do primeiro livro de Crônicas de Gelo e Fogo...as duas obras seguem estilos profundamente diferentes e possuem os seus distintos méritos. Que venha mais um podcats, pois esse ficou perfeito!

    Abraços!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, é muito bom ler um comentário contendo um retorno tão positivo. O podcast ficou realmente muito bom, mas isso é fruto direto da equipe e da edição do Rainier, o mestre dos Magos da Edição rsrsrsrs.
      Meu filho já curte um Trash de leve. Ele reconhece e gosta bastante de Sepultura e Soufly, bandas obrigatórias no meu Smart rsrsrsrs. A Lulu ainda está indecisa, mas posso garantir que desde cedo ela gosta de Metal. Claro, herdou este gosto musical fodástico do pai.
      Toda a equipe agradece pelo retorno que estamos tendo. É sempre bom receber elogios por um trabalho feito, principalmente após o trabalhão que tivemos para conseguir colocar este podcast no ar.
      Aguarde para breve o novo Epifania e, novamente, valeu pelo comentário, a divulgação e o apoio.
      Abraços...
      Franz.

      Excluir