{lang: 'en-US'}

terça-feira, 26 de junho de 2012

Enterro de "Silvio Santos" pode gerar processo contra o Pânico na TV




Fonte: Folha de SP

O departamento jurídico do SBT está analisando as imagens do programa "Pânico na Band" do domingo (24), que mostrou o velório do personagem Silvio Santos, interpretado pelo humorista Wellington Muniz, o Ceará. 
Uma decisão judicial impede que o "Pânico" use a imagem do apresentador e dono do SBT em seu programa. A atração não usou o nome de Silvio Santos, mas o humorista ficou caracterizado dentro de um caixão.
Ceará foi obrigado por uma liminar na Justiça a parar de "constranger" Silvio Santos, em outras palavras, fazer sua imitação. O humorista o interpretava há quase 20 anos, dez deles na TV.
Segundo a mesma liminar, o "Pânico" deve manter distância de no mínimo cem metros do apresentador.
Sobre o assunto, a assessoria da emissora afirmou que a Band não irá se pronunciar.
Silvio ingressou com uma ação contra o programa no dia 28 de maio passado. Ele teria ficado aborrecido com abordagens recentes do grupo e com uma dublagem dele na qual foi inserida um palavrão.

Franz says: vejo um excesso nas atitudes de Silvio Santos. Ceará é, talvez, o melhor e mais conhecido imitador do apresentador e, junto com os integrantes do Pânico, sempre rendeu homenagens ao senhor SBT. Não concordo com a dublagem, mas creio que uma conversa já resolveria o problema. Quando algo similar aconteceu com a imitação de Jô Soares - no caso, o Jô Suado - o incômodo foi grande.
Apesar de serem figuras públicas, as imagens não podem ser denegridas. Porém, tanto no caso do Silvio quanto no do Jô, não houve, dentro do meu ponto de vista, algo tão grave a ponto de seus imitadores receberem proibições e desprezo por parte de quem os idolatravam.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário