{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Loucura ou jogada da defesa? Matador de Aurora dizia ser o "Coringa".




Por Franz Lima
Após promover o massacre de 12 pessoas e ferir mais de outras 50, o assassino do cinema de Aurora (EUA) apresenta uma versão onde ele teria gritado, antes do início do tiroteio, ser o Coringa, inspirado no persongem de Heath Ledger no segundo filme do Batman de Nolan.
Alguns jornais, sensacionalistas e aproveitadores, fizeram uso da informação e alegram até possessão do atirador pelo espírito do ator. Minha indignação foi total, principalmente por conhecer um pouco sobre Heath que, entre seus pares, era conhecido pelo bom humor e profissionalismo. Como um homem que foi tão bacana em vida iria, repentinamente, tornar-se um covarde e assassino, e usar - se é realmente permitido - o corpo de uma outra pessoa para praticar o mal?
A incoerência e o oportunismo da imprensa e da defesa - há alguém que duvide da alegação de insanidade? - chegam a embrulhar o estômago. Famílias choram pela morte de seus entes queridos, ao passo que os familiares de Ledger são obrigados a ver a memória de seu garoto ser maculada por aproveitadores. 
Não há loucura nos atos de James Holmes. O que é perceptível em seus atos é o oportunismo, a chance de se promover entre os grandes "predadores" da história dos EUA. Com este massacre, mais um louco entre para o Hall da Fama dos serial killers, psicopatas e matadores. James Holmes se valeu de um sistema de venda de armas extremamente liberal, onde adquirir uma pistola, uma escopeta ou outro armamento mais pesado é relativamente fácil. De posse de seu próprio arsenal, James usou o fascínio e o clima proporcionados pelo evento de lançamento do filme para - novamente repito - covardemente ferir e matar muitas pessoas. 
Heath Ledger foi um ator que ganhou um Oscar por sua atuação virtuosa de um assassino insano. Heath tornou-se a face do Coringa que irá permanecer na mente de muitos por várias décadas. Não há associação entre o ator ou o personagem com o matador de Aurora. O que vemos é a união de vendas com a notícia do massacre e uma tática da defesa de Holmes usada por pessoas sem escrúpulos. 
Porém esse crime não ficará impune. Um home que matou, feriu, atingiu a moral de um ator que não pode mais se defender e buscou tirar proveito do lazer de famílias não irá passar em claro. A punição virá e eu, honestamente, não quero que ele morra. A morte é muito rápida e piedosa para um sujeito assim. Que sua vida seja longa e seus crimes sempre o atormentem, pois há 13 famílias (incluindo a de Heath Ledger) que sofrem pelos seus atos e irão sofrer por muitos e muitos anos.
Que a paz volte logo a reinar nos corações dos que foram atingidos pela fúria insana de um covarde munido de oportunismo, apoiado por outros oportunistas.
Descansem em paz...
 

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário