{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Memorial ainda é promessa após 10 anos da morte de Chico Xavier





Por Geórgia Santos. Fonte: Jornal da Manhã

Ao completar 10 anos da morte de Chico Xavier, o memorial que deve preservar sua história ainda não passou de uma promessa, apesar de agora contar com recursos para a conclusão de pelo menos uma parte. O médium morreu no dia 30 de junho de 2006, um ícone de Uberaba, que até hoje atrai milhares de pessoas à cidade. Para homenagear Chico Xavier, surgiu a ideia de construir um memorial, entretanto, há anos a obra caminha a passos lentos, mas a previsão é que, enfim, os uberabenses poderão ver o serviço ser realizado, o que deve aquecer o turismo da cidade.
Segundo o diretor do Instituto Chico Xavier, empresário Adalberto Pagliaro Júnior, já foi resolvida a questão burocrática para a construção do memorial, o recurso já foi liberado e a Prefeitura já fez o pagamento da contrapartida. A construtora Gama já está mobilizada para realizar a segunda etapa da obra. Assim que for concluído, o instituto já conta com a promessa do Ministério do Turismo para a terceira fase. “A previsão é que segunda fase possa ser entregue em novembro”, garante o presidente do Instituto Chico Xavier.
Adalberto relembra que a demora da construção do memorial envolve um conjunto de fatores. Primeiro a crise econômica nos anos de 2008 e 2009, que fez com que todas as empresas travassem os recursos, haja vista que no início tratava-se de uma obra particular, com recursos Lei Rouanet. Além disso, diante desta situação foi feita a migração da obra para Prefeitura, para trazer facilidades na garantia de recursos através do Governo Federal.
“O instituto hoje pertence à Prefeitura, que, por sua vez, fez um convênio com o Ministério do Turismo. O intuito da obra é preservar a memória de Chico Xavier, pregar os seus ensinamentos e, ainda, realizar os projetos”, explica Adalberto, ressaltando que a intenção é transformar tudo isso em ponto turístico da cidade.
O serviço está sendo executado pela Gama, vencedora da licitação, pelo valor de R$2.199.896,51, sendo a contrapartida do município de 10%. “Não temos mais entraves burocráticos, a Caixa Econômica Federal já liberou as planilhas, o Ministério do Turismo e o dinheiro, enfim, em pouco tempo vamos ver o memorial pronto”, garante Adalberto. 

Celebrações. Quanto à programação para celebração dos 10 anos da morte de Chico Xavier, segundo a presidente da Aliança Municipal Espírita de Uberaba, com o nome “10 anos de saudade de Chico Xavier”, as atividades serão realizadas hoje com palestra sobre a vida e a obra do médium e comentários evangelizadores, às 19h30. Com convidados de várias partes do país, entre eles Oceano Vieira de Melo, um dos produtores do filme “A Vida Continua”, baseado em um livro do médium.
No sábado, às 9h30, haverá prece e visitação ao túmulo da maior liderança espírita das Américas, seguindo-se de culto à tarde, no Grupo Assistencial Chico Xavier, e entrega de alimentos. À noite, no Grupo Espírita da Prece, encerramento das celebrações, com lançamento de revista comemorativa, na avenida João XXIII, 1.469, no Parque das Américas.

Franz says: é decepcionante ver o descaso das autoridades no que diz respeito às pessoas públicas que foram exemplos para muitos. São personalidades dignas de homenagem, mas que infelizmente ficaram entregues à iniciativa de terceiros, uma vez que o poder público não se mostra interessado em cumprir com promessas, principalmente por que o efeito delas (as promessas) já surtiu o efeito.
Milhares de homenagens foram feitas a Chico por ocasião de sua morte. Houve comoção e lágrimas. Houve promessas e homenagens. Porém poucos são os que realmente estão interessados em dar continuidade aos planos do velho Chico. Homenageá-lo então... ficará sempre em segundo plano.
O memorial é uma obrigação moral do governo Federal em parceria com o governo de Minas Gerais. O exemplo de Chico sempre será maior que qualquer tipo de homenagem, mas isso não implica em esquecer e homenagear um dos maiores líderes espirituais que o Brasil teve.
O memorial e quaisquer outras homenagens que o estado de Minas Gerais, o povo brasileiro e todos os que tiveram o privilégio de receber uma parcela da bondade de Chico Xavier são, honestamente, o mínimo que é possível fazer para mostrar um pouco de gratidão por quem tanto fez.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário