Pular para o conteúdo principal

Resenha de "Dark" nº 1: a nova revista da DC que precisa ser lida...

Há muito tempo que não leio com tanto prazer uma revista em quadrinhos de circulação normal. Ao contrário de algumas edições especiais, as revistas mensais ou quinzenais tendem a cair em um certo marasmo, quebrado apenas pelas já manjadas sagas que interligam todos os heróis e vilões. 
Como já disse em algumas matérias, a chegada dos Novos 52 foi recebida por mim com uma certa dose de desconfiança. Alguém acreditou que realmente teríamos um resultado realmente satisfatório - que aliás está ocorrendo - nesta reformulação do universo DC? Tirando os críticos especializados e as pessoas mais antenadas que realmente precisam conhecer o que ocorre no mundo das HQ, poucos sabiam o que realmente aguardar de uma empreitada tão pretensiosa. Mas, até o momento, os resultados tem sido válidos. 
Contudo, uma surpresa ainda maior e melhor chegou com uma edição dedicada apenas aos mais sombrios personagens da DC: Dark.
Lançada pela Panini, Dark é a compilação dos soturnos heróis e anti-heróis da DC/Vertigo que, pelo que pude compreender, também irão participar de histórias ao lado dos personagens regulares como Superman e outros.
A primeira edição já vale cada um dos R$ 8,99 investidos só pela capa. Um desenho muito bem elaborado que apresenta os integrantes da Liga da Justiça Dark (sim, o nome é esse mesmo). 

Adianto que não há como se arrepender de adquirir esta revista. Eu, inclusive, já a coloquei como uma das aquisições obrigatórias mensais, pois o conteúdo promete muito medo e aventuras de conteúdo adulto, dosadas com um sobrenatural de ótima qualidade.
Abaixo, uma pequena sinopse das tramas apresentadas em Dark #1:

LIGA DA JUSTIÇA DARK (NO ESCURO)
Com o surgimento de um mal que pode assolar a Terra, Madame Xanadu convoca os principais manipuladores de magia do mundo. Quem são eles? Que tal John Constantine, Desafiador, Zatanna, Shade, o Homem Mutável, e a própria Madame Xanadu juntos? Eles irão combater as ameças sobrenaturais que estão fora da alçada da tradicional Liga da Justiça. Desenhos de Mikel Janin e roteiro de Peter Milligan.
Obs.: cenas fortes que dão o tom da revista já estão presentes nesta primeira história. 

HOMEM-ANIMAL (A CAÇADA)
Um herói que jamais me chamou a atenção. Homem-Animal é um cara que absorve a principal característica de qualquer animal (lógico) que esteja nas proximidades. Mas o mais interessante é que não são os "poderes" óbvios. De uma mosca ele retira a velocidade, de um cão a ferocidade e assim ele retém as características de cada bicho. 
Nesta aventura, somos apresentados a um herói que já não atua com tanta frequência. Mais caseiro, ele dedica boa parte de seu tempo à família, o que não remove dele o instinto de ser um combatente do crime. Destaque para a relação entre pai e filha (que deseja um bichinho, porém não pode). 
Os desenhos são de Travel Foreman (que em alguns pontos lembram bastante a arte de Kelley Jones) e roteiro (extremamente macabro) de Jeff Lemire.

RESSUREIÇÃO (DADO COMO MORTO)
O que fazer quando você está fadado a morrer incessantemente, um ciclo onde a ressurreição é apenas uma ferramenta para que ajude alguém? Essa é a sina de Mitch, o cara que morre e volta com um poder específico para auxiliar uma pessoa necessitada. Contudo, este acúmulo de idas e voltas entre a vida e a morte chamam a atenção de agentes celestiais e demoníacos, entidades que lutam para angariar este ser de "alma tão brilhante que parece ser polida". 
Mistério que conta também com a presença de Madame Xanadu.
Desenhos de Fernando Dagnino e Roteiro de Dan Abnett e Andy Lanning.

EU, O VAMPIRO (AMOR CORROMPIDO)
A narrativa sobre um vampiro com mais de 400 anos que se tornou o principal caçador de sua própria espécie. Seu único erro: criar uma companheira, imaginando que ela seria uma recatada imortal. Mary, sua cria, é uma matadora compulsiva, sedenta de poder e que, acima de tudo, considera os humanos como alimento, nada mais. 
A criação do vampiro se torna seu maior tormento, a mulher responsável pela caçada aos seres humanos e pela disseminação do vampirismo no mundo. Uma guerra onde um único caçador irá lutar contra incontáveis outros predadores.
Arte sombria de Andrea Sorrentino e Roteiro de Joshua Hale Fialkov.

MONSTRO DO PÂNTANO (SACUDINDO OS OSSOS)
Alec Holland está aposentado e trabalha em uma rotina simples e sem graça. Tudo corre normal até que surge em seu caminho o Homem de Aço. Um fenômeno em uma área de exploração desperta uma estranha criatura dotada de um maligno poder capaz de controlar humanos e torná-los zumbis. É neste contexto que Alec é procurado pelo próprio... Monstro do Pântano.
Roteiro de Scott Snyder e Arte de Yanick Paquette.

Finalizando, uma última palavra: comprem.






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Film & Arts exibe ‘Ata-me’, de Pedro Almodóvar, estrelado por Antonio Banderas, no próximo domingo (10)

No próximo domingo, dia 10/01, às 22h, o Film & Arts exibe a comédia romântica espanhola, ‘Ata-me’. Produção conta com a trilha sonora de Ennio Morricone (“Era Uma Vez no Oeste”), direção de Pedro Almodóvar, e é estrelada por Antonio Banderas (“A Pele Que Habito”) e Victoria Abril (“Clem”).  Na trama, quando Ricky (Antonio Banderas) sai de um reformatório psiquiátrico e se depara com um set de filmagens, ele coloca uma peruca de homem das cavernas e observa o trabalho de uma conhecida, Marina Osorio (Victoria Abril), uma ex-atriz pornô, com um passado de vícios nas drogas, que costumava trabalhar em um bordel, e que agora iniciou o trabalho nas filmagens de um longa de terror, intitulado como “B”. Decidido a fazer parte da vida da jovem, custe o que custar, Ricky não contém seus impulsos e sequestra a jovem, a amordaçando em seu próprio apartamento. Mas logo, uma série de situações mudam o rumo de seus planos, gerando confusões e levantando suspeitas sobre o desaparecimento da jove

Hoje é dia da live com o maestro João Carlos Martins e convidados. Saibam mais...

Assistir o maestro João Carlos Martins à frente de uma orquestra é um privilégio. Esse privilégio ganha em pertinência quando acrescentamos a essa apresentação as presenças de Tiago Abravanel, Thiaguinho, Paula Fernandes e Déborah Garcia.  A apresentação acontecerá hoje, às 20 horas, no canal do Teatro Bradesco . Será uma apresentação imperdível para toda a família.

Se algo acontecer... Te amo. Review de um belo curta-metragem da Netflix.

Dirigido e roteirizado por Will McCormack e Michael Govier, Se algo acontecer... te amo (If anything happens I love you)  é um curta-metragem de animação que narra a vida de um casal. Até aí, nada demais, mas há algo por trás do relacionamento deles, algo muito ruim. Sem a necessidade de palavras, apenas uma música de fundo, a obra conduz o espectador até o cerne da questão, aquilo que transformou um casal feliz em pessoas distantes. Esse distanciamento é bem representado – logo no início – pela mesa onde ambos jantam; ela é grande, impessoal e mantém cada um em um extremo, separados apenas por uma flor murcha em um vaso tão cinza quanto eles. O que será que levou essas duas pessoas (que optaram por serem parceiros na vida) a se entristecerem ao ponto de quase ruptura? A resposta, indubitavelmente, irá chocar. Emoção e dor. O curta mostra com muita leveza, emoção e beleza, as mudanças ocorridas na vida de um casal que tinha uma filha, aquilo que lhes trazia alegria. Bem cedo o e