{lang: 'en-US'}

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Hemorio pede sua ajuda para ampliar os bancos de sangue. Doe Vida...




Esse é um post que faço com muito orgulho. A doação de sangue é um ato de caridade e amor ao próximo e precisa ser incentivada constantemente, principalmente nos períodos festivos quando, infelizmente, temos inúmeros acidentes no trânsito e em outras circunstâncias, o que amplia a necessidade de reposição de sangue para os acidentados. Sem um estoque grande, os Bancos de Sangue do país podem entrar em colapso e, consequentemente, vidas serão perdidas.
Somos um país com 193 milhões de habitantes aproximadamente. Deste quantitativo, segundo a faixa etária, temos algo em torno de 2/3 da população em condições de doar sangue. Então, vamos nos mobilizar para que este ato de amor e respeito à vida seja não só divulgado, como também absorvido em nossa cultura. 
Uma nota emitida pelo Hemorio informou que até mesmo jovens com 16 ou 17 anos podem doar sangue, desde que preencham os requisitos necessários e tenham uma autorização dos pais.
Outra ótima notícia é a coleta móvel. A iniciativa promove a ida de uma unidade móvel até seu local de trabalho, universidade, igreja ou outro lugar, facilitando o acesso do doador e uma maior captação de sangue, visto que haverá uma concentração de pessoas especificamente para esse fim.

O HEMORIO realiza coletas móveis em universidades, empresas , igrejas, serviços de saúde, associações etc. O objetivo da coleta móvel é facilitar a aproximação do doador à doação de sangue.
Como agendar uma coleta móvel?
A solicitação de agendamento é feita pelo telefone 2332-8611 r: 2255 ou pelo e-mail coleta.externa@hemorio.rj.gov.br.
Um profissional do HEMORIO marca uma visita ao local para avaliar as instalações, se houver um espaço adequado para a coleta ela é agendada e inicia-se então o processo de sensibilização do público alvo para a doação de sangue.

Saiba tudo o que é preciso para se tornar um doador de VIDA:

A doação de sangue é um ato voluntário e altruísta que SALVA VIDAS.

Doar sangue é seguro e quem doa uma vez, não é obrigado a doar sempre. No entanto, é muito importante que pessoas saudáveis doem regularmente. Se você quer ser um doador voluntário de sangue, leia abaixo algumas orientações antes de decidir pela sua doação

Uma informação importante é que a doação não é um meio para se testar para AIDS ou outro agente infeccioso, pois há um período entre a infecção e a sua identificação pelos exames laboratoriais, chamado de Janela Imunológica, que pode variar de semanas a meses dependendo do tipo de agente infeccioso. Durante o período de janela imunológíca os testes laboratoriais revelam-se negativos e o agente infeccioso pode ser transmitido através da transfusão de sangue.
 
Portanto, se você estiver em dúvida se pode ou não doar sangue, leia mais os textos a seguir ou ligue para o DISQUE SANGUE - 0800-2820708. Da sinceridade e consciência do doador pode depender a saúde de quem receberá a transfusão de sangue.

Você pode participar doando sangue e/ou divulgando a importância da doação de sangue.

Como doar
Há 03 principais tipos de doação :de sangue total, por aférese e doação autóloga.
Doação de Sangue Total: é a doação habitual, onde até 450 ml de sangue são coletados em uma bolsa produzida com materiais e soluções que permitem a preservação do sangue. Os homens podem doar de 2 em 2 meses, até 4 vezes ao ano e as mulheres podem doar de 3 em 3 meses até 3 vezes ao ano.

• COMO É FEITA UMA DOAÇÃO DE SANGUE TOTAL ?

1- Cadastro: O doador, portando um documento oficial com foto, é cadastrado e recebe um questionário para ser respondido. Esse questionário tem o objetivo de avaliar se há alguma situação ou doença que impeça a doação de sangue, portanto as respostas devem ser sinceras e qualquer dúvida deve ser esclarecida na próxima etapa - a triagem clínica.
2- Triagem clínica: O doador é entrevistado e examinado por profissional de saúde , em local que garanta a privacidade e o sigilo das informações. Esse profissional verifica as respostas do questionário e avalia pessoas com alto risco de transmitir doenças pelo sangue. O doador deve ser consciente de que as suas respostas são muito importantes para garantir a sua integridade física, bem como a de quem vai receber o seu sangue. A segurança do paciente que recebe transfusão começa com o doador.
3- Coleta de sangue: A coleta de sangue dura no máximo 10 minutos. Todo o material utilizado é estéril e descartável Não há risco de contrair doenças doando sangue.
4- Lanche - após a doação o doador recebe um lanche e informações sobre os cuidados básicos que devem ser tomados após a coleta do sangue.

TODAS AS PESSOAS PODEM DOAR SANGUE ?

Há critérios que permitem ou que impedem uma doação de sangue, que são determinados por Normas Técnicas do Ministério da Saúde, e visam à proteção ao doador e a segurança de quem vai receber o sangue
REQUISITOS BÁSICOS PARA DOAR SANGUE

- Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional)
- Estar bem de saúde
- Ter entre 16 (*) e 68 anos (incompletos) – (*) jovens com 16 e 17 anos podem doar com autorização dos pais e / ou responsáveis legais.  O modelo de autorização pode ser adquirido no site do Hemorio
- Pesar no mínimo 50 Kg
- Não estar em jejum. Evitar apenas alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação
ALGUMAS SITUAÇÕES QUE IMPEDEM PROVISORIAMENTE A DOAÇÃO DE SANGUE:

- Febre - acima de 37°C
- Gripe ou resfriado
- Gravidez atual (90 dias após o parto normal e de 180 dias após a cesariana)
- Amamentação (até 1 ano após o parto)
- Uso de alguns medicamentos
- Anemia
- Cirurgias
- Extração dentária 72 horas
- Tatuagem: 01 ano sem doar
- Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina
- Transfusão de sangue: impedimento por 01 ano
Maiores esclarecimentos serão fornecidos durante a entrevista clínica que precede a doação.
Saiba mais sobre os critérios de doação na home page: http://www.anvisa.gov.br/sangue/legis/resolucoes.htm - Resolução RDC 153 de 14/06/2004.
O HEMORIO dispõe de folhetos para divulgação e esclarecimentos sobre doação de sangue, para obtê-los contacte doasangue@hemorio.rj.gov.br ou Tel: (21) 2332-8629

O QUE É FEITO COM O SANGUE APÓS A DOAÇÃO?

1 -Fracionamento: A bolsa de sangue total é centrifugada e separada em 03 componentes:
Concentrado de hemácias
Concentrado de plaquetas
Plasma

2- Exames laboratoriais: são realizados exames para determinação do Grupo sanguíneo e para detecção de doenças transmissíveis pelo sangue.

3- Liberação da bolsa - após a realização dos exames laboratoriais, a bolsa de sangue é liberada para transfusão.

4- Transfusão - o sangue é utilizado principalmente nas grandes emergências (acidentes de trânsito, por armas, hemorragias agudas etc), nas cirurgias e em pacientes com doenças oncológicas e hematológicas.
O HEMORIO distribui sangue para mais de 200 hospitais públicos e conveniados com o SUS do Estado do Rio de Janeiro.

NÃO ESTÁ NO RIO DE JANEIRO? PROCURE UM HEMOCENTRO EM SUA CIDADE E PROPAGUE A VIDA!
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário