{lang: 'en-US'}

terça-feira, 16 de abril de 2013

Carrie - A Estranha. O remake é necessário?





Por: Franz Lima.

Após muitas imagens, reportagens e trailers, creio que já é possível fazer uma breve análise sobre esse remake que está dando o que falar. 
Alguns insinuam que é apenas um aproveitamento do clássico, com uma abordagem mais 'teen', principalmente por conta da presença da linda Chloë Moretz. Outros visualizam a perda (realmente evidente) da criatividade dos roteiristas. Há ainda os que só enxergam o oportunismo e a ganância dos grandes estúdios.
Bem, a verdade é que todas as alternativas acima são reais. Chloë atrairá um público mais novo, mas também Julianne Moore é uma atriz de destaque que tem a capacidade de captar os espectadores mais velhos. Quanto à criatividade, isso já não é uma grande novidade. Remakes são cada vez mais comuns, porém alguns são necessários, principalmente se levarmos em conta que as novas gerações não são atraídas pelos clássicos, talvez desmotivados por seu visual mais conservador ou por não se valer de uma linguagem compatível com os tempos atuais. Também vou aplaudir os que são capazes de ver que há interesses financeiros evidentes por trás de uma produção do porte de Carrie. Mas há algum filme produzido para perder dinheiro?
Honestamente eu já vi alguns remakes de péssima qualidade. Filmes que não honram seus antecessores e o público cativado ao longo dos anos. Mas, mesmo nesses casos, podem ter certeza de que o ótimo permanece, ao passo que o deplorável, o medíocre, será esquecido. Péssimas adaptações ou remakes são legados ao desprezo ou expostos ao ridículo. 
Então, o que esperar de Carrie?
Pelo que pude ler e ver até o momento, a obra é um acerto. A escolha das atrizes principais (Julianne Moore e Chloë Moretz) foi acertada. A temática da obra é atualíssima e está em debate em todos os segmentos da sociedade moderna. Bullying, extremismo religioso, sobrenatural, solidão... temas que podem ganhar vulto caso sejam abordados corretamente. O primeiro filme feito com base na obra-prima de Stephen King já é uma obra consagrada, mas isso não é impeditivo para que tenhamos outra produção capaz de marcar também a geração atual e, ainda, agradar aos fãs da obra original. 
Confio demais na direção do filme, no uso consciente e regrado dos efeitos especiais, na trama atual e polêmica do livro de King, além - claro - das atuações das atrizes. Eu sei que elas tem força suficiente para manter e honrar o legado de Carrie - A Estranha.

Fiquem agora com o segundo trailer do filme e torçamos para que minhas observações tenham um retorno à altura.
Gostou dessa análise? Curte o Apogeu e o meu trabalho? Divulgue, comente e ajude-me a tornar esse blog em um ponto de referência cultural. Conto com vocês...



O longa-metragem teve sua estreia adiada para o Halloween em prol de uma possibilidade de atrair um público ainda maior. A direção é de Kimberly Peirce.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário