{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Vingadores vs X-Men (Avengers vs X-Men #0). Resenha da edição número 0.






Por: Filipe Gomes Sena.           

             Quem acompanha, mesmo que de longe, o Universo Marvel sabe que os X-Men sempre estiveram um pouco a margem das últimas grandes sagas da Casa das Ideias. Não por serem tratados como um grupo de 2º escalão, mas sim por que os alunos de Xavier sempre estiveram ocupados demais com seus próprios com problemas pra se preocuparem com as confusões dos outros. A maior prova disso foi a participação quase inexistente dos X-Men em eventos como a Guerra Civil. Enquanto a Marvel vivia metendo seus heróis em grandes sagas, os X-Men viviam eventos tão importantes quanto dentro de seu próprio universo. Mas no ano passado tudo isso mudou.


            A grande saga da Marvel em 2012 foi justamente um crossover entre os seus dois maiores grupos de superseres. Um evento que marcou não só a cronologia dos dois grupos, mas também colocou uma vez mais os holofotes nos X-Men. Ano passado a Marvel publicou Avengers vs. X-Men. Quando eu soube o que ia acontecer eu fiquei tão animado que pude ouvir os gritos das criancinhas comemorando. Principalmente por que a equipe criativa que estaria a frente do projeto não poderia ser melhor, mas isso é assunto pra outro post, pois minha tarefa agora é falar da edição #0 lançada no Brasil em março de 2013.
          Os eventos de Vingadores vs. X-Men estão fundamentados principalmente em duas sagas dos X-Men: Dinastia M e Complexo de Messias. Apesar de não ter lido nenhuma das duas eu sei que em Dinastia M a Feiticeira Escarlate pirou absurdamente e quase levou o Homo Superior à extinção. Depois disso não nasceram outros mutantes, pelo menos nenhum antes de Esperança Summers que, contrariando as probabilidades, veio ao mundo com poderes mutantes absurdos e a partir daí foi considerada a Messias Mutante, essa parte da história foi contada na saga Complexo de Messias.

            A edição #0 serve justamente pra ambientar o leitor com tudo isso, com pouquíssima profundidade, mas o suficiente pra não deixar o leitor totalmente perdido. A edição de 132 páginas traz o arco X-Sanction, que mostra Cable lutando sozinho contra os Vingadores pra impedir que o mundo vá pro espaço por causa da morte de Esperança. Coisa que ele viu quando viajou no tempo pra um futuro distante. Essa história trabalha bem a importância que Esperança tem pra raça mutante de maneira geral e o que ela significa. Ao fim do arco é feita a grande revelação que todo mundo que já leu a sinopse dessa saga já sabia: Esperança é a nova hospedeira da Fênix. A entidade cósmica absurdamente poderosa que possuiu e enlouqueceu Jean Grey e quase manda todo mundo pra um lugar melhor.
            Além desse arco nessa edição, foi publicada Avengers vs. X-Men #0, história dividida em duas partes, que foca as personagens que eu imagino que serão os pilares dessa saga: a Feiticeira Escarlate e Esperança. Na edição zero o leitor é apresentado à realidade atual das duas. A Feiticeira tentando voltar às atividades normais depois do ocorrido em Dinastia M e Esperança, que não anda encarando tão bem a responsabilidade de salvar os mutantes que depositaram nela.

            Por fim, eu gostaria de finalizar dizendo que as minhas expectativa estão relativamente altas e que espero ansiosamente pela publicação da série. Ao longo de cinco ou seis meses vamos poder acompanhar um embate sem precedentes, orquestrado por uma equipe criativa de peso que foi muito elogiado por ocasião da publicação nos Estados Unidos. Mas mesmo assim eu ainda fico com um pé atrás quando falam de eventos que vão mudar para sempre o universo X ou Y. Mas ao contrario do que se viu recentemente na DC, essa não vai ser uma saga que nasceu pequena e ganhou uma importância para qual não estava preparadas. Vingadores vs. X-Men foi pensada desde o inicio pra ser algo grande, importante e, de certa forma, definitivo. Mas se tudo que eu espero que aconteça vai acontecer ou não veremos nos próximos meses. E quando tudo terminar eu volto a falar disso, mas da próxima vez fazendo uma análise completa da saga que vai sacudir o Universo Marvel esse ano.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário