{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Homens-Aranha: resenha da Graphic Novel que me surpreendeu positivamente.




Por: Franz Lima.
Antes de começar a falar propriamente sobre a graphic novel, há alguém aqui que está sem um barril? Brincadeira! Alguém ainda duvida que o Homem-Aranha é o personagem da Marvel mais amado? Pouco tempo atrás ocorreu o lançamento de miniaturas de personagens da Marvel em metal. Qual foi o primeiro herói da coleção? E a mais recente coleção de graphic novels que a Salvat lançou em parceria com a Panini, sabem de quem é a primeira edição (aqui no Brasil, pois estão lançando em ordem aleatória)? Sim, o amigão da vizinhança: Homem-Aranha. Isso tudo só para evidenciar que Peter Parker é o mais querido dos heróis da Fábrica de Ideias.
Com base em tudo acima, passei em uma banca e vi a edição especial: Homens-Aranha (em inglês Spider-Men). Sim, no plural. Esta edição aborda o encontro entre o Aranha de Peter Parker e o Aranha do universo Ultimate, Miles Morales. Mas podem ficar tranquilos que não há inimigos galácticos, invasões com milhares de alienígenas ou a reunião de todos os heróis e vilões dos dois universos. O que temos é o simples encontro de Peter e Miles, com as devidas consequências, claro.
A história parte do ponto em que Peter encontra um vilão - o bom e velho Mystério - que, aparentemente, conseguiu desenvolver um portal interdimensional. O confronto entre o Aranha e Mystério é inevitável e isso acaba levando o aracnídeo para o universo de Miles. 
Sem saber onde está e tendo que lidar com uma realidade totalmente diferente da sua, Peter não só se depara com o outro Aranha, como também com uma superequipe de heróis, Nick Fury e outras pessoas muito, muito importantes para ele, resultando no ponto alto da história. 
Esqueçam os grandes confrontos, que ocorrem na trama. O ponto máximo dessa história fala sobre 'segunda chance'. Pois é isso que Peter ganha ao ingressar nesta realidade alternativa: uma chance de reencontrar pessoas que lhe são queridas, cujas reviravoltas da vida não lhe permitiram falar, expressar esse amor. É emoção à toda prova.
Podem comprar sem medo essa edição. Garanto que até quem não é fã do Homem-Aranha irá se tornar...
Boa leitura!




←  Anterior Proxima  → Página inicial

2 comentários:

  1. Caramba, vou na banca URGENTE.
    Li a Milenium completamente e amo as revistas do Homem-Aranha. Fiquei maluco! Tenho que encontrar essa preciosidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, meu brother. É legal ver o efeito positivo da resenha. Grande abraço!

      Excluir