{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Após 3 dias contínuos de trabalho, redatora morre.




"30 horas trabalhando e ainda forte"
Mita Diran era uma jovem redatora da agência de publicidade Young & Rubicam da Indonésia. Mita passou três dias trabalhando e sem dormir. Há relatos de que ela também fez uso de um energético chamado Kratingdaeng para manter-se acordada. 

O pai da jovem confirmou o estado grave da filha pela internet e, uma hora mais tarde, um funcionário da agência postou que Mita havia falecido. Infelizmente, o resultado dessa absurda dedicação foi a morte. 

Excesso ou não, resta a lição sobre os limites do corpo e da mente. Há esforços que são desnecessários, ainda que a dedicação diga o contrário. Abaixo, a tradução da nota do pai de Mita e também a triste nota da morte por parte de uma amiga.
Que ela descanse em paz...


A tradução do recado do pai de Mita, Yani Syahrial:

"Oi a todos. Desde a última noite e até agora, minha filha que é uma revisora in Y & R permanece em coma no RSPP. As chances não são boas. Ela entrou em colapso na última noite após três dias de trabalhos contínuos. Trabalhando acima do limite. Eu não durmo desde então."

Shalini, amiga de Mita confirmou a morte e pediu:
"Então pessoal, por favor, conheçam os limites de seu próprio corpo. Não se esforcem demais."
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário