{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Marco Feliciano pede R$ 1 milhão em processo contra o 'Porta dos Fundos'. Via MSN




Fonte: MSN. Comentários: Franz Lima.

SÃO PAULO - O deputado federal Marco Feliciano (PSC) entrou com uma representação no Ministério Público de São Paulo contra a produtora 'Porta dos Fundos' e pede uma indenização no valor de R$ 1 milhão por conta do vídeo “Especial de Natal”.
Publicado na internet no dia 23 de dezembro, o material contém piadas sobre passagens bíblicas que contam a história de Jesus e já contabiliza mais de 4,5 milhões de visualizações no canal oficial do grupo em um site de compartilhamento de vídeos.
De acordo com o pastor, o especial possui “conteúdo altamente pejorativo, utilizando-se inclusive de palavras obscenas, e de forma infame atacou os dogmas cristãos e a fé de milhares de brasileiros que comungam deles, ferindo dialeticamente o direito fundamental à liberdade religiosa”.
Além da indenização, que, segundo Feliciano, deve ser encaminhada aos hospitais das Santas Casas de Misericórdia, a representação pede ainda a investigação dos atores que participaram do vídeo, como Fábio Porchat, Gregorio Duvivier, Clarice Falcão, Marcos Veras, Júlia Rabello e Rafael Infante.
No último dia 14, Marco Feliciano utilizou a internet para compartilhar uma carta aberta ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, pedindo para que ele reconsiderasse o patrocínio dado ao projeto online 'Porta dos Fundos'.

Franz diz: Marco Feliciano é a antítese do cristianismo. Pseudo-moralista e extremista, o deputado busca, às vésperas das eleições, reconhecimento público através da polêmica. Contudo, Feliciano se esquece que foi através da simplicidade e das atitudes exemplares que Jesus divulgou seus ensinamentos. 
Outro ponto a ser questionado está na indenização que ele tanto faz questão. O verdadeiro cristão não irá atrás de reparação de um erro por meio do recebimento de dinheiro. Como pregado pelo próprio Messias, o arrependimento pelo ato 'errado' já seria um 'pagamento' à altura. Mas o deputado não quer angariar novos cristãos para as fileiras. A verdade é que ele busca apenas divulgação de seu nome e imagem valendo-se da religião, indo novamente de encontro ao maior ensinamento de Jesus Cristo: a tolerância.
O Porta dos Fundos é um fenômeno de público, dono de um humor cáustico e inteligente. Entre seus fãs estão, certamente, uma quantidade difícil de calcular de cristãos que não se importam com brincadeiras sobre a fé que professam. Qualquer cristão decente irá se preocupar com coisas muito mais importantes, principalmente em um país onde a desigualdade social é tão gritante, onde a educação continua sendo motivo de vergonha, entre outros fatores que estamos já cansados de saber. 

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário