{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 20 de março de 2014

Obras hiperrealistas de Ron Mueck estão no MAM do Rio de Janeiro. Não percam!




Ron Mueck é um dos mais conceituados escultores hiperrealistas do mundo. Com obras inspiradas no próprio pai, pessoas estranhas ou até mesmo o próprio Ron, os espectadores irão se deparar com esculturas gigantes, em tamanho natural ou pequenas, porém todas extremamente detalhadas e realistas. Algumas surpreendem e chocam pelo realismo, fato que agrada o criador .
A exposição ocorre no MAM do Rio de Janeiro entre 20 de março e primeiro de junho. Esta é a primeira vez que o escultor expõe na América Latina.
Não percam esta oportunidade única.

Mais posts para incentivá-los a comparecer e conhecer este magnífico trabalho:

Vídeo com esculturas ultrarrealistas de Ron Mueck.
Ron Mueck - Escultor realista

Como chegar: Av. Infante Dom Henrique 85 / Parque do Flamengo / 20021-140 / Rio de Janeiro RJ +55 (21) 3883 5600 / fax.: +55 (21) 3883 5612 ter - sex 12h - 18h sab – dom e feriados 12h – 19h - a bilheteria fecha 30 min antes
Eis as palavras do presidente do MAM:

RON MUECK

20 de Março a 01 de Junho de 2014

Há mais de quarto anos desejamos expor os trabalhos de Ron Mueck, um escultor australiano que reside e trabalha na Grã Bretanha. O artista utiliza cinema e efeitos especiais incrivelmente realistas para criar seus trabalhos – esculturas que reproduzem os detalhes do corpo humano com tanta precisão que, se não fosse pelo tamanho, poderiam passar por seres reais.
Quando Hervé me contou que Ron Mueck tinha sido convidado para mostrar sua nova escultura na Fondation Cartier pour l’art contemporain, em abril de 2013, apresentei ideia à Adriana Rosenberg, diretora da Fundación Proa, nossa parceira em exposições importantes e ao Bruno Assami, que está sempre envolvido em nossos projetos.  Ambos são grandes admiradores do trabalho de Ron Mueck. Propomos o projeto à Organização Techint | Tenaris, nosso patrocinador e uma dos maiores fomentadores de cultura na Argentina e no Brasil, e eles imediatamente o abraçaram.
Além das seis importantes e recentes esculturas, a exposição inclui três que foram criados especialmente para este evento. Um novo filme documentando a criação foi produzido por Gautier Deblonde para esta ocasião.  Mostrar o artista recluso trabalhando, enfatiza ainda mais a sensibilidade e o poder das esculturas, e destaca seu significado especial em nossos dias.
No começo de sua carreira, ele criou fantoches e adereços para a TV assim como filmes infantis.  Mais tarde, ele fundou sua própria companhia, em Londres, e trabalhou com publicidade.  O objetivo do escultor é criar esculturas que são cada vez mais reais.  Ele brinca com escalas para produzir imagens visuais que são maiores do que a vida.
A exposição começou sua itinerância em abril, na Fondation Cartier pour l’art contemporain, em Paris, recebendo mais de 300.000 visitantes, e depois na Fundación Proa,em Buenos Aires. Chega agora ao Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, encerrando seu ciclo de exposiçõesem junho. Estamos certos de que será um grande sucesso de público e crítica, e uma das exposições mais importantes dos últimos anos.
Finalmente, gostaria mais uma vez de agradecer à Organização Techint | Tenaris e a todos os colecionadores que cederam trabalhos para esta exposição; Hervé Chandès, Diretor Geral da Fondation Cartier pour l’art contemporain e Grazia Quaroni, curadora; nossos patrocinadores e parceiros, os funcionários do MAM, Charles Clark e a todos que ajudaram a fazer desta exposição uma realidade, e um agradecimento especial também para Anthony d’Offay.
Carlos Alberto Gouvêa Chateaubriand
Presidente do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário