{lang: 'en-US'}

domingo, 29 de junho de 2014

Novidades sobre o Google Glass incluem dossiê sobre quem conversa com usuário




Fonte: BBC. Comentários: Franz Lima
Mais de dois anos após ser apresentado ao mundo, o Google Glass conta com relativamente poucos aplicativos para dar apelo aos óculos futurísticos como objeto de consumo.
Alguns analistas de tecnologia opinam que o Google Glass ainda precisa de um "app matador", aquele que vai cair na boca do povo e provocar uma corrida às lojas.
Ben Wood, da CCS Insight, diz considerar os óculos não como um produto comercial, mas como um "projeto científico" e uma janela para o que será possível no futuro.
Enquanto isso, alguns desenvolvedores vêm apostando em aplicativos de utilidade prática para atrair mais usuários.
Confira sete deles.

Ajuda para deficientes auditivos

Estudantes da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, criaram um aplicativo que faz leitura labial, transformando a fala em legendas que podem ser lidas nas lentes. O app pode ser de grande utilidade para deficientes auditivos ou em lugares barulhentos onde fica difícil ouvir o que o interlocutor está dizendo. O mesmo grupo de estudantes está trabalhando em um outro aplicativo capaz de traduzir línguas em tempo real.

Saídas de emergência

Por meio do Google Glass, serviços de emergência como o Corpo de Bombeiros poderão ter acesso a informações cruciais, como plantas de prédios em chamas e suas saídas de emergência.
A empresa Mutualink ainda está testando um aplicativo que vai permitir a paramédicos visualizar o histórico de saúde de um paciente logo ao chegar à cena de um acidente.
Por sua vez, a polícia poderá usar os óculos para ver imagens captadas por câmeras de segurança ou filmar brigas.

Correndo atrás de você mesmo

A ideia por trás do app Race Yourself é tornar a corrida de cada dia mais divertida e, por que não, competitiva. O aplicativo permite que você "corra atrás de você mesmo" por meio de um avatar em 3D que reproduz a velocidade da sua última corrida. É possivel também tentar ultrapassar os amigos - ou, se tiver coragem, zumbis também.

Melhore sua experiência em galerias de arte

Não ser um grande conhecedor de arte pode não ser mais um impedimento para apreciar um passeio pelo museu.
O app de realidade aumentada GuidiGo traz explicações em tempo real para as lentes sobre quadros, esculturas e monumentos.
A tecnologia permite inclusive assistir a vídeos, ouvir comentários de áudio e até fazer um zoom na tela.
Outros aplicativos, como AR Glass para Wikipedia, capta informações online sobre o lugar por onde você está transitando e as exibe bem diante dos olhos.

A primeira impressão é a que fica

É um pouco assustador, mas a empresa Refresh diz que pode fornecer um "dossiê instantâneo" sobre alguém que você está prestes a conhecer.
O aplicativo reúne dados de diferentes fontes da internet, incluindo redes sociais como Facebook, Twitter e LinkedIn, e fornece ao usuário dos óculos uma ficha completa da pessoa – incluindo currículo escolar, filmes favoritos ou fotos das férias.

Finja que você domina várias línguas

A Word Lens, recentemente adquirida pelo Google, traduz instantaneamente para o inglês textos impressos em placas em outras línguas.

Franz diz: obviamente há outros app para o Glass que irão modificar substancialmente a vida do usuário, mas isso ocorrerá apenas em curto prazo. Até o momento, os aplicativos estão em fase beta junto aos felizes detentores de um desses aparelhos. 
Entretanto, contrariando o pensamento da maioria, o Google Glass não tem em suas inovações tecnológicas e aplicativos seu maior mérito. Na verdade, eu vejo a audácia de seus desenvolvedores como o mais positivo ponto do Glass, já que foi preciso coragem para investir em algo que, futuramente, será uma ferramenta indispensável a um incalculável número de usuários nos mais diversos ramos, isso sem contar com o entretenimento e a praticidade deste inovador ponto de apoio ao usuário que busca inovação e conforto. 
Eu aposto - e alto - no Google Glass.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário