{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Antes do "Selfie", artista realizava autorretratos nua em pinturas hiperrealistas.




Fonte: Lee Price Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.
Em um ambiente pouco comum para pinturas - no caso, o banheiro, apesar de também usar a cama -, a pintora hiperrealista Lee Price criou obras onde a intimidade da mulher é mostrada sem pudores. Sempre cercada por comida e quase sempre nua, Lee fez autorretratos onde mostra momentos de pura solidão (aqueles nos quais a pessoa está em paz) e intimidade só idealizados por apreciadores do voyeurismo. Aliás, despertar este tipo de interesse é uma das qualidades de suas pinturas, pois a imaginação vaga quando o assunto é a intimidade feminina e seus mistérios. 
Entretanto, Lee jamais expõe qualquer coisa que denote sexo, ainda que esteja nua, já que a intenção é atrair não pelo corpo nu, mas pela simples beleza da simplicidade da cena pintada. Há, ainda, uma certa crítica ao consumo compulsivo de doces e outras comidas industrializadas ou provenientes de fast-food. Enfim, a crítica aos costumes e a beleza andam lado a lado nesta obras que mais parecem verdadeiras fotografias.
Vejam mais algumas pinturas fantásticas da artista:














←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário