{lang: 'en-US'}

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Gerações choram: morreu hoje Roberto Bolaños, o Chaves.





Um dos mais marcantes personagens da infância de milhões de pessoas em todo o mundo, Chaves (ou Chespirito) é a mais conhecida faceta do ator Roberto Bolaños. Sua influência é inegável e ao que tudo indica irá se prolongar por muito mais tempo, principalmente por causa do carisma de Bolaños e seus companheiros do seriado Chaves (El Chavo del Ocho). A longevidade da trupe está garantida pela nova série em desenho animado que tem as marcantes características do original.
Alguns companheiros de Bolaños faleceram, infelizmente. Seu Madruga ( Ramón Valdes), Dona Clotilde (Angelines Fernández) e o carteiro Jaiminho (Raúl Chato Padilla) estão entre os que partiram. 
Entretanto, o mais chocante para os fãs ocorreu hoje. Os principais noticiários confirmaram a morte de Roberto Bolaños aos 85 anos. 
Mesmo sendo algo natural, a perda de Bolaños é irreparável e trouxe tristeza a seus incontáveis fãs, entre os quais me incluo. 
Assisti muitos episódios e tive o prazer de resenhar uma obra sobre a história de Chaves, mas o que mais me marca é ver meus filhos rindo descontroladamente ao ver a série animada e a tradicional. Tenho orgulho de ter transmitido essa parte de minha infância às minhas crianças. 

Chaves é um patrimônio por apresentar um conteúdo que não usa a agressividade ou a grosseira para entreter. Tomado de cenas que beiram a inocência (afinal el Chavo é um garoto), Bolaños provoca o riso com o simples, valendo-se de um humor agradável e inteligente. Em muito ele lembrava o também genial Carlitos (Chaplin).
Mais abaixo vocês poderão acompanhar uma entrevista concedida ao Ratinho que mostra uma parcela do criador e da criatura, além de provar que o sucesso não é motivo para a arrogância. Roberto "Chaves" Bolaños se mostrava uma pessoa agradecida ao sucesso que surgiu graças ao público. 

Que a paz seja uma constante nesta nova jornada de Chaves. Descanse em paz!
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário