Pular para o conteúdo principal

Arte Sesc recebe exposição inédita sobre Graciliano Ramos


Fonte: SESC.

O escritor alagoano Graciliano Ramos viveu parte de sua vida no Rio de Janeiro e por aqui produziu muitas de suas obras. Em homenagem ao aniversário de fundação da cidade, o Arte Sesc, localizado no Flamengo, reabre com exposição inédita que mostra o Rio de Janeiro sobre o olhar desse autor. “O Cronista Graciliano no Rio de Janeiro”, que fica em cartaz, de terça a domingo, até dia 19 de abril com visitação gratuita. No dia da abertura, 9 de março, será realizado o lançamento do livro “Conversas”, que reúne 45 textos de entrevistas, enquetes e depoimentos do autor, e um bate papo com os pesquisadores Ieda Lebensztayn e Thiago Mio Salla, responsáveis pela concepção do volume.

Utilizando diversas linguagens artísticas como literatura, audiovisual e artes plásticas, a mostra convida o espectador a uma imersão à vida de Graciliano no Rio, que ocorre em dois momentos: entre 19914 e 1915, período em que Graciliano chega à cidade, então capital do país, e trabalha como revisor no jornal Correio da Manhã, escrevendo o enredo do livro “Angústia”. E entre 1936 e 1953, quando se consagra com as obras “Memórias do Cárcere” – escrita enquanto esteve detido no presídio da Ilha Grande -, “Vidas Secas” e “Infância”. 

Exposição conta com diversos depoimentos em vídeo | Foto: Alaor Filho



“Os 450 anos do Rio de Janeiro proporcionam excelente oportunidade para um reencontro com o cronista que tão bem compreendeu as contradições da cidade, retratando-a para além das aparências e clichês”, avalia Selma Caetano, curadora da exposição.
           
O projeto conta com uma sala de leitura, na qual as obras de Graciliano ficam a disposição dos visitantes; depoimento inédito da filha do autor, Luiza Ramos; manuscrito da carta que Graciliano escreveu a Getúlio Vargas após sua saída da prisão em Ilha Grande, em 1937; 20 vídeos com depoimentos de personalidades sobre o cronista, como Alcides Villaça, Antônio Carlos Secchin, Luiz Costa Lima, Luiz Ruffato, Luiza Ramos Amado, Marçal Aquino, Nuno Ramos e Silviano Santiago, e muito mais. 

A exposição marca a primeira etapa de uma série de realizações culturais no Arte Sesc. Como a próxima ocupação, “O Rio de Janeiro de João, Mário e Rubem”, sobre a obra de Rubem Braga, Mário Lago e João Antônio.

"Estamos reabrindo o casarão para torná-lo um importante equipamento cultural da cidade. Um espaço de debate e circulação de ideias que representam o Rio. A programação tem como norte a cultura, a arte, a memória e a educação, com oficinas e atividades de formação", explica Maria Gouvêa, gerente de cultura do Sesc no Rio de Janeiro.


Réplicas e objetos do artista fazem parte da exposição. | Foto: Alaor Filho



O autor

Graciliano Ramos (1892-1953) nasceu na cidade de Quebrangulo, Alagoas. Foi romancista, cronista, contista, jornalista, político e memorialista. É autor de livros clássicos, como Vidas secas, São Bernardo e Memórias do cárcere. Os três foram adaptados para o cinema, e diversas obras de Graciliano foram traduzidas para outras línguas. Seus livros, embora tratem de problemas sociais do Nordeste brasileiro, apresentam uma visão crítica das relações humanas, que os tornaram de interesse universal.

O espaço

Projetado pelo arquiteto Gustavo Adolphsson e construído em 1912 para a residência da Família Figner, este casarão situado na Rua Marques de Abrantes, 99 - no bairro do Flamengo, exibe a imponência das construções burguesas que acompanharam o fluxo urbanístico expansionista do Rio de Janeiro dos primórdios do século 20.

Em 2002 o casarão passou por uma completa recuperação, com uma cuidadosa restauração de sua arquitetura original, seus ambientes, seus detalhes de revestimento, ornamentação e pintura. Em 2003, batizado de Arte Sesc, iniciou uma vigorosa programação artística e cultural, abrindo suas portas ao público. Após um período para revisão de suas atividades, o Arte Sesc reinaugura revitalizado e com o propósito de ser um espaço onde a cultura, a memória e a arte estarão em permanente diálogo com a cidade.


SERVIÇO


O Cronista Graciliano no Rio de Janeiro
9/3 a 19/4 - terças, das 10h às 19h. Quartas, quintas e sextas, das 10h às 18h. Sábados e domingos, das 10h às 17h.
Grátis. Classificação Livre.
Arte Sesc
Endereço: Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo.
Tel.: (21) 3138-1582 e 3138-1634


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bethany Townsend, ex-modelo, expõe bolsa de colostomia de forma corajosa.

Bethany Townsend é uma ex-modelo inglesa que deseja, através de sua atitude, incentivar outras pessoas que sofrem do mesmo problema a não ter receio de se expor. Portadora de um problema que a atinge desde os três anos, Bethany faz uso das bolsas de colostomia  que são uma espécie de receptáculo externo conectado ao aparelho digestivo para recolher os dejetos corporais, e desejou mostrar publicamente sua condição.  Quero que outras pessoas não tenham vergonha de sua condição e é para isso que me expus , afirmou a ex-modelo. Bethany usa as bolsas desde 2010 e não há previsão para a remoção das mesmas.  Eu, pessoalmente, concordo com a atitude e respeito-a pela coragem e o exemplo que está dando. Não há outra opção para ela e isso irá forçá-la a viver escondida? Jamais... Veja o vídeo com o depoimento dela. Via BBC

Suzane Richthofen e a justiça cega

Por: Franz Lima .  Suzane von Richthofen é uma bactéria resistente e fatal. Suas ações foram assunto por meses, geraram documentários e programas de TV. A bela face mostrou ao mundo que o mal tem disfarces capazes de enganar e seduzir. Aos que possuem memória curta, basta dizer que ela arquitetou a morte dos pais, simulou pesar no velório, sempre com a intenção de herdar a fortuna dos pais, vítimas mortas durante o sono. Mas investigações provaram que ela, o namorado e o irmão deste foram os executores do casal indefeso. Condenados, eles foram postos na prisão. Fim? Não. No Brasil, não. Suzane recebeu a pena de reclusão em regime fechado. Mas, invariavelmente, a justiça tende a beneficiar o "bom comportamento" e outros itens atenuantes, levando a ré ao "merecido" regime semi-aberto. A verdade é que ela ficaria solta, livre para agir e viver. Uma pessoa que privou os próprios pais do direito à vida, uma assassina fria e cruel, estará convivendo conosco, c

A sensualidade das princisas da Disney em lingeries.

Uma seleção com as belas princesas da Disney, porém de uma forma que nem os príncipes viram. Sensualidade e criatividade a toda prova. O artista que desenvolveu e concebeu estas versões tem seus trabalhos expostos no Deviantart. Confiram outros trabalhos clicando aqui . Franz says : definitivamente, não há nada mais belo no universo do que uma mulher usando lingerie... Sensual até no desenho.