{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Os últimos lançamentos literários pela Companhia das Letras.





Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo

41 inícios falsos, Janet Malcolm (Tradução de Pedro Maia Soares)
O trabalho da jornalista norte-americana Janet Malcolm já foi descrito como uma mistura de reportagem, biografia, crítica literária e psicanálise, com pitadas do romance realista do século XIX. Nesta coletânea, essa junção única — marca registrada de uma das maiores escritoras de não ficção de nossos tempos — pode ser verificada a cada página. O volume reúne ensaios publicados ao longo de várias décadas. São textos que refletem o interesse da autora por pintores, fotógrafos, escritores, críticos, e pelas particularidades do ofício criativo. A cada ensaio, como diz o crítico Ian Frazier na introdução, Malcolm demonstra que a não ficção — um livro-reportagem, um artigo em uma revista, o que lemos todos os dias — pode ser alçada à literatura de mais alto nível. Não à toa, Janet Malcolm vem estimulando gerações de jornalistas e escritores a romper com as convenções dos textos não ficcionais. Seu trabalho caminha no sentido contrário às crenças estabelecidas sobre as artes e a escrita, com olhar arguto para o detalhe inesperado e a disposição constante para surpreender o leitor.


Corpos Divinos, Guillermo Cabrera Infante (Tradução de Josely Vianna Baptista)
Memórias romanceadas ou, nas palavras do autor, “biografia velada”, este livro singular reconstitui de modo vívido e inventivo dois anos decisivos da vida do cubano Cabrera Infante e da história de seu país. Entre o início de 1957 e os primeiros meses de 1959, a existência do autor sofreu várias reviravoltas, e Cuba experimentou sua mais profunda revolução. Trabalhando em Havana como jornalista, o narrador, nunca nomeado, participa lateralmente do movimento clandestino pela derrubada da ditadura de Fulgencio Batista, enquanto nas serras, Fidel Castro e seus companheiros avançam com sua guerrilha. Mas, de início, os fatos políticos são apenas o pano de fundo das aventuras e desventuras amorosas e profissionais do protagonista. Conforme se aproxima a queda de Batista, com a consequente tomada de poder pelos revolucionários, a história política vai assumindo o primeiro plano, uma vez que o protagonista-narrador é engolfado pelos acontecimentos, chegando a dirigir a revista de cultura do jornal oficial do novo regime, Revolución, e a acompanhar a delegação de Fidel Castro em sua primeira viagem internacional como governante, aos Estados Unidos, ao Canadá e à América Latina.


Romances de Patrick Melrose – Volume I, Edward St. Aubyn (Tradução de Sara Grünhagen)
Alternando cenas de profunda angústia e tragédia com momentos hilários, os cinco romances dissecam a classe alta inglesa ao narrar a história de Patrick, dos abusos na infância ao vício e, por fim, à reabilitação. Neste volume estão reunidos os três primeiros livros. Não importa, o primeiro deles, se desenrola ao longo de um dia e uma noite na casa da família no sul da França, em que a figura sádica e tenebrosa de David Melrose assombra a vida do filho de cinco anos, Patrick, e de sua mulher Eleanor, uma americana tão rica quanto infeliz. Migrando dos traumas da infância ao vício nas drogas, o segundo romance, Más notícias, começa com a ida de Patrick, agora aos 22 anos, a Nova York, com o intuito de buscar as cinzas do pai. Ele passará 24 horas ensandecidas na cidade, totalmente entorpecido. De volta à Inglaterra, a terceira narrativa, Alguma esperança, apresenta uma chance de recuperação ao protagonista, agora sóbrio e livre das drogas. Publicados ao longo de quase vinte anos, entre 1992 e 2011, os livros de St. Aubyn são uma espécie de espelho da vida trágica do escritor, num exercício literário brilhante de exorcizar os próprios demônios. Em um mundo de tantos privilégios e aparente glamour, o que se revela são relações doentias e esfaceladas, que levam muitas vezes à autodestruição e ao ódio.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário