{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 16 de março de 2016

Nota de repúdio: até mafioso pode ser Ministro.




Por: Franz Lima
Hoje é um dia de extrema tristeza para o Brasil. A nomeação de Lula para o cargo de ministro chefe da Casa Civil, envolvido no escândalo da Lava-Jato, entre outras tramoias, é um atestado de culpa por parte de Dilma Rousseff e do próprio ex-presidente. Além disso, a entrada do escorregadio Lula gerará uma verdadeira 'dança das cadeiras' nos ministérios, a mando do próprio mafioso.
A população brasileira não pode ficar calada diante de algo tão indigno, uma jogada política que irá afastar Lula das mãos de Sergio Moro, uma vez que o investigado terá direito a foro privilegiado, cabendo uma provável prisão ser autorizada apenas pelo STF. Caso não esteja compreendendo o alcance de tal manobra, basta citar que Eduardo Cunha - envolvido em sujeira até o pescoço - ainda recorre de todas as denúncias e está sendo julgado pelo STF.
Eu vejo manobras. Não manobras políticas, mas mafiosas. Isso é uma afronta à inteligência do povo e da justiça em nosso país. Pior ainda é o fato de que essa jogada estava anunciada. Todos que compreendem um pouco mais de política anteviam o "golpe". 
Agora me digam: alguém ainda tem coragem de afirmar que o ex-presidente e atual investigado na Lava-Jato não é o cara que comanda as linhas da marionete chamada Dilma Rousseff?
Que nossas vozes não se calem diante de tamanha prova de corrupção. Caso Lula fosse realmente inocente, ele jamais deveria recorrer a um artifício tão ardiloso e covarde.
Sinto vergonha da política brasileira...

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário