{lang: 'en-US'}

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Capa polêmica (??) de Rafael Albuquerque recebe homenagem de Ray Dillon





Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Essa foi uma das artes mais polêmicas de 2015, desenhada por Rafael Albuquerque, um consagrado desenhista brasileiro que atua pela DC. A ilustração faz uma óbvia referência ao clássico A Piada Mortal, de Alan Mooore e Brian Bolland, história onde o Coringa, gratuitamente, atira na Batgirl e a deixa paralítica, além de remover sua roupa e fotografá-la nessa situação terrível. 
Bem, diante de um quadro de tentativa de homicídio, terrorismo, espancamento e muito mais violência, fiquei impressionado com a repercussão de uma simples capa que deixa a violência nas "entrelinhas". Grupos radicais alegaram que o desenho é uma afronta aos direitos das mulheres e também incitava a violência contra elas. Eu discordo, mas os chamados "social justice warriors" conseguiram forçar o próprio autor do desenho a pedir sua remoção da capa alternativa. Observem que não era sequer a capa principal. Algo preocupante em um mundo onde pessoas divulgam vídeos com assassinatos, estupros e torturas sem quaisquer represálias. 
Como forma de apoio ao talentoso Rafael Albuquerque, o desenhista Ray Dillon fez um desenho onde o Superman era quem sofria o terror psicológico nas mãos de Doomsday. A ilustração está abaixo e mostra que nem todos estão preocupados com uma simples capa. Aliás, tenho convicção de que essas pessoas preocupadas com um desenho não estão assim tão preocupadas com as pessoas reais. O que elas querem é apenas um pouco de fama.... e conseguiram!

P.S.: Rafael é ganhador do prêmio Eisner (o Oscar dos quadrinhos) e responsável pelo sucesso Vampiro Americano, entre outras obras.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário