{lang: 'en-US'}

domingo, 6 de novembro de 2016

Westworld episódio 4: um ensaio sobre a maldade humana.




Por: Franz Lima. Curta nossa fanpage: Apogeu do Abismo.

Leiam antes as resenhas dos episódios anteriores:  S01E01S01E02 e S01E03

O quarto capítulo começa com questionamentos e revelações. Dolores recebe instruções que podem levá-la a dois caminhos: a liberdade ou o confronto com o Homem de Preto. Maeve descobre que não é a primeira vez em que ela se recorda dos homens da equipe de remoção e recuperação de androides de Westworld. Ambas estão sendo torturadas por suas memórias e pela persistência delas.
Maeve segue sua narrativa com a presença constante das imagens dos homens manipulando seu corpo morto. Dolores é lançada na narrativa de William, o cowboy com escrúpulos, cuja missão é acompanhar seu cunhado, Logan, e um pistoleiro na busca por um assassino. Nesse caminho, Dolores tem lampejos de memória que mostram um lugar que pode ser aquilo que o Homem de Preto procura: o centro do labirinto.


Mistérios começam a ser revelados de forma branda, comedida. Histórias começam a se cruzar de forma perigosa. O Homem de Preto encontra Armistice, a parceira de Hector, o matador interpretado por Rodrigo Santoro. Ele quer dela apenas uma coisa e paga por isso com um favor. Nessa passagem, fica claro para o espectador que a equipe de analistas de Westworld sabe o que se passa nas histórias dos convidados, assim como também fica evidente o poder que o Homem de Preto tem dentro do parque.
Entretanto, o que este episódio deixa bem claro é: ninguém tem mais poder que Ford. A forma fria e calculista com que ele trata Theresa Cullen. O Dr. Robert Ford tem um plano em mente, os recursos e, sobretudo, todo o universo de Westworld sob seu comando. Ele mostra aos poucos sua face.


Dolores, William, Logan e um bandido seguem caminhos distintos. Escolhas são feitas e preços serão cobrados. Já o Homem de Preto segue em sua busca, agora municiado pelas palavras de Armistice, ao lado de Lawrence.


Por fim, voltamos ao episódio da invasão da cidade pelos bandidos liderados por Hector Escaton. Sua programação o leva a tentar roubar novamente o cofre que fica na hospedagem de Maeve, mas ela não o deixará fazer isso sem um pagamento. Maeve teve um dia péssimo, infestado de visões e temores, e ela não irá acabar esse dia sem a resposta que quer. Para isso, Hector deverá ajudá-la. Para isso, vidas serão perdidas.

Preparem-se para o melhor fechamento de um episódio até o momento. E que venha o próximo, pois estaremos aguardando ansiosos.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário