{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Tropa Alfa: a morte do Guardião. Uma história que marcou época nas HQ.




Esta edição é de 11/03/1987

Por: Franz Lima.  
ATENÇÃO! SPOILERS DA TRAMA.
Não bastasse o ótimo desenho, John Byrne também se mostrou um roteirista à frente de seu tempo. Sua importância nos quadrinhos, principalmente os estadunidenses, é incontestável. Quer saber mais dele? Ouça o ArgCast.
Mas esta não é uma matéria sobre o legado de Byrne - imenso, por sinal -, mas sim de uma de suas mais corajosas obras: a morte do Guardião. 
Traição e vingança permeiam a trama
Para melhor situá-lo, o Guardião foi o líder da Tropa Alfa, um grupo de super heróis canadenses, cujo integrante mais famoso é ninguém menos que o Wolverine. 
O Guardião é na verdade James MacDonald Hudson, cientista que criou um traje cibernético que lhe concedeu força sobre-humana, voo e rajadas capazes de destruir tanques de guerra. Hudson é o responsável pela união de outros superseres como Estrela Polar, Aurora, Shaman, Pigmeu, Sasquatch e Pássaro da Neve. Eles são o que o Canadá tem de melhor para a defesa contra outros indivíduos poderosos ou até mesmo outras equipes.
James inicia a trama com a mudança para a cidade de Nova Iorque, ainda que com uma certa relutância de sua esposa, Heather. Porém Heather acaba cedendo, já que essa mudança é a oportunidade que o casal encontrou para recomeçar a vida. 
James parte na frente para reconhecer o território novo e conhecer melhor seus novos empregadores, sem saber que uma grande traição o aguarda.

A Tropa Alfa (Alpha Flight)
 Uma morte inevitável
A revista marca uma reviravolta que era incomum à época. Nela, James se vê diante de um inimigo que ele e sua esposa, Heather, não esperavam encontrar. Este inimigo é fruto de atitudes de James, à época apenas um cientista, que se recusou a usar sua armadura (ainda um protótipo) para fins escusos, voltados apenas ao lucro. Ciente do poder de sua criação, o cientista não permitiu que o ambicioso homem a tomasse. 
O que se passou a seguir marcou a decadência do homem que viria a se tornar um dos mais ferrenhos inimigos do Guardião, um indivíduo capaz de reunir a Tropa Ômega para auxiliá-lo em seus intentos.
Refeito de sua derrocada, rico e com poder suficiente para destruir o homem que ele considera como responsável por sua desgraça, surge diante dos leitores um inimigo cujo superpoder está atado à riqueza e ao ódio que ele nutre ao longos dos anos. 
Pleno de rancor e apoiado por uma equipe brutal e com capacidade de combate igual à Tropa Alfa, encoberto pelos mantos da traição e vingança, resta ao leitor a tensão de uma leitura cheia de ação, dor, perdas e morte. 
Essa é uma HQ que marcou a história da Tropa Alfa e de John Byrne.





Perdas e danos

Tropa Ômega
Mas nem só Heather e James Hudson foram afetados nessa trama. O roteiro levou ao confronto entre a Tropa Alfa e a Ômega. Nuances e detalhes dos poderes e fraquezas dos integrantes de ambas as equipes foram esmiuçados, ao passo que somos postos diante de um poder incomensurável, capaz de destruir a mente de uma pessoa.
O roteiro também evidencia as fraquezas internas do grupo, fruto de diferenças e conflitos dos mais variados. Em suma, a história tem grande conteúdo psicológico e crítico, diferente de boa parte das HQ da atualidade.
 



Pesadelos e recomeço.
O prólogo desta edição é outra peça cheia de arte e inspiração narrativa. Com dez páginas praticamente ausente de diálogos, só imagens, John Byrne personificou com maestria a devastação que a perda de um ente querido pode provocar na alma e na mente de uma pessoa.  O que se segue é o ponto de partida para um recomeço de vida, ainda que isso signifique lutar sem a pessoa amada ao lado.
Byrne também utilizou este prólogo para destacar os principais acontecimentos da história, interligando-os à retomada da vida de Heather. 
Caso você seja um fã da Tropa Alfa e não acompanhou o que veio após esta trama, saiba que ela é vital para a nova fase do grupo canadense.
Uma edição histórica e que deveria ser relançada pela Panini. 



←  Anterior Proxima  → Página inicial

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Eu excluí o comentário porque eu errei algumas palavras eu quis dizer que
    Eu já li essa história há muito tempo atrás no ghm 15 e no Marvel saga n°5
    Mas não tenho mais essas edições seria legal se republicassem todas as
    Histórias da tropa alfa completas

    ResponderExcluir
  3. Eu lia HQs desde que eu era criança li quase todo tipo de HQs infantis terror
    Faroeste mas as aventuras dos heróis Marvel e DC eu gostei mais mas hoje estou
    Meio afastado das HQs porque não tenho condições De ir em bancas ou
    Revistarias eu sou deficiente mas de vez em quando eu leio HQs online ou
    Baixado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigão, a verdade é que está cada vez mais difícil acompanhar as HQ, incluindo as sagas. Alguns lugares do país ainda sofrem com a distribuição, mas, no geral, o que impede o nosso acesso é o preço alto das revistas.
      Concordo com você no que diz respeito a uma reedição das histórias da Tropa Alfa.
      Entretanto, enquanto isso não acontece, sugiro que leia as edições digitais. Para isso, recomendo que acesse o site de um grande amigo e divulgador da Nona Arte: http://rapaduradoeudes.blogspot.com.br/
      Você vai encontrar uma infinidade de quadrinhos para se divertir por alguns anos.
      Abração...
      Franz

      Excluir
    2. Obrigado pela resposta sr Franz lima mas é possível baixar HQs nesse site que você recomendou? Por enquanto eu só quero clássicos da Marvel e da DC se for possivel baixar histórias clássicas da tropa alfa e de outros personagens da Marvel e da DC ótimo

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir